Sobrado à venda , com 800 M² no Centro Histórico do Rio de Janeiro
Voltar para o blog

Sobrado à venda , com 800 M² no Centro Histórico do Rio de Janeiro

Sobrado datado de cerca de 1900 com aproximadamente 600 m2 de área construída. 


O imóvel:


O imóvel foi alvo de um projeto de “retrofit” – já concluído - aprovado pelo Patrimônio e pela Prefeitura do Rio de Janeiro.

O projeto arquitetônico foi desenvolvido pelas Arquitetas Lucia Arraes e Denise Nogueira e foi objeto de um processo que satisfez todas as exigências legais do Corpo de Bombeiros, de aumento de carga na Light, certificação na CEDAE, com projetos de ar condicionado e de reforço estrutural. Tudo devidamente executado e finalizado.

Consta de dois prédios, o que foi o sobrado original e um prédio na parte de trás.

A parte frontal que compunha o sobrado original, e que se dividia entre dois andares, dispõe atualmente de três andares.

O prédio de trás é totalmente novo e consta de três andares livres.

O acesso aos três andares do anexo é feito através de escadarias de ferro desenhadas especialmente prover funcionalidade e beleza arquitetônica.

No quarto piso fica uma área de serviço com a casa de bombas de incêndio e quatro caixas d’água com capacidade total para 10 mil litros.

Esta área está prevista para abrigar quaisquer demandas de equipamentos de apoio às atividades a serem implantadas.


Concepção Artística



Localização


A região está inserida em um dos recantos mais relevantes para a história da cidade e do País.

A história dos bairros portuários se confunde com o desenvolvimento social, econômico e cultural da cidade e como sede do antigo mercado de escravos e ponto de encontro de sambistas.


Com o processo de revitalização - ainda não concluído - a zona portuária do Rio de Janeiro vem revelando um potencial turístico e cultural expressivo em que se destacam o Museu do Amanhã e o Museu de Arte do Rio (MAR), na Praça Mauá.

Desde meados do ano passado (2018) várias empresas fecharam negócios para ocuparem os novos prédios da região. Com isso, até meados de 2019 serão mais de 8 mil pessoas adicionais circulando na área nos novos prédios do Porto Maravilha, sem considerar o movimento de passageiros que se desloca proveniente da Baixada Fluminense em direção ao Terminal Rodoviário Américo Fontenele. Já foram investidos cerca de R$ 5 Bilhões em obras e serviços na região do Porto Maravilha e estão previstos outros R$ 5 Bilhões até 2026.

O imóvel está situado a menos de 200 metros do Hospital dos Servidores do Estado (HSE), do Cais do Valongo, designado pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade, e do Centro Cultural da Ação da Cidadania.


A reurbanização no contexto do Porto Maravilha aonde o imóvel está situado próximo à zona do Cais do Porto, trouxe um espaço de arte a céu-aberto onde se destacam murais grafitados, dentre outros, do artista plástico Eduardo Kobra.

A localidade é especialmente bem servida de acessos. Vindo do Centro da cidade, atualmente, pode-se usar o VLT (Linha 1) até a estação Porto dos Navios em frente aos Murais. Toma-se então uma linha reta pela Rua Barão de Tefé passando pelo Cais do Valongo e HSE até alcançar a Rua Camerino na esquina da Rua Barão de São Felix, onde ficam os Jardins do Valongo, o acesso ao Observatório e a Praça dos Estivadores. 


Mapa


Proposta Arquitetônica


O Espaço foi concebido de maneira proporcionar flexibilidade para abrigar atividades de co-work profissional nas diversas áreas de negócios, ou de um co- work mais específico voltado para a área médica, mesclado com outras áreas profissionais.


Imaginamos também um espaço que possa acomodar, opcionalmente, eventos de música e artes plásticas porquanto a área evoca este tipo de atuação. E, de fato, é o que vimos buscando ao promover contatos em todas essas áreas.

Em resumo, é um espaço multiuso situado numa região especialmente acessível, com um potencial de frequência, que permite uma variedade de atividades profissionais e cuja adequação se dará em razão do interesse despertado. 


Esperamos que o investimento realizado ao longo dos últimos dois anos proporcione retorno financeiro aos seus investidores, mas que também resulte em prosperidade para a região.








Outros posts

  1. É obrigatório haver reconhecimento de firma no contrato de locação?

    É obrigatório haver reconhecimento de firma no contrato de locação?

    É obrigatório haver reconhecimento de firma no contrato de locação?Veja o comentário de nosso advogado Prof. Carlos EduardoPor lei, não, mas é fortemente aconselhável. “É meramente uma questão de segu...

  2. É obrigatório haver reconhecimento de firma do mandato de procuração firmado entre administradora e proprietário?

    É obrigatório haver reconhecimento de firma do mandato de procuração firmado entre administradora e proprietário?

    Veja o comentário de nosso advogado Prof. Carlos EduardoPor lei, não, mas o Código Civil garante que a firma seja reconhecida se o inquilino assim o exigir. E o ideal, é que exija mesmo. É uma forma d...

  3. Sublocação: o que é? Como agir da forma correta?

    Sublocação: o que é? Como agir da forma correta?

    A prática da sublocação é muito comum tanto nas locações residenciais como nas comerciais e está regulamentada pela Lei do Inquilinato nº 8.245/91 nos Art 13 e seguintes, e nada mais é quando, o inqui...

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência.

Fontes Magdaleno - Administradora de Imóveis Ltda

Telefone
(21) 99875-0461

Fontes Magdaleno - Administradora de Imóveis Ltda

Telefone
(21) 99875-0461