Documentação: Como o descuidado pode te fazer perder um imóvel
Voltar para o blog

Documentação: Como o descuidado pode te fazer perder um imóvel

Já citamos algumas vezes que a escolha do imóvel é uma fase que exige dedicação, afinal, a compra não se resume a escolher um apartamento pela web, fazer a proposta e as malas. Não se você estiver realmente comprometido em encontrar um bem que atenda suas expectativas, necessidades e torne seu patrimônio mais valorizado.Além da ansiedade, desconhecer o processo e seus direitos são alguns dos fatores que podem fazer do seu sonho uma frustração. Mesmo porque, definir o bairro e a região de interesse, ao contrário da parte burocrática, é bastante prazeroso, salvo para algumas exceções que já possuem afinidade com as normas e leis do mercado. No entanto, essa atitude é de extrema importância para que você faça um bom negócio.Um dos pontos chaves para garantir a segurança da negociação, é realizar a análise completa da documentação do imóvel e dos proprietários logo após acordada a condição de compra, ou seja, antes de qualquer evolução para a assinatura do contrato.

Embora anunciado a venda, na conferência final da viabilidade da negociação, podem existir situações específicas restritivas a uma venda segura, como por exemplo, alguma causa impeditiva ou mesmo uma dívida do proprietário que possa recair sobre o bem. Sendo assim, caso a venda ocorra, além de poder ser anulada por um juiz, você também terá de arcar com o prejuízo – que não é pouco.Para esta verificação, é imprescindível que a análise do vendedor e do imóvel seja realizada com a identificação de cadastros e certidões, tais como:- Justiça Comum;

- Justiça do Trabalho;

- Justiça Federal;

- Receita Federal;

- Instituições Financeiras – em caso de imóveis financiados;

- Cartório de Registros de Imóveis;

- Cartórios de Títulos e documentos;

- Cartórios de Notas;

- Registro Civil e Pessoas Jurídicas;

- Serviços de proteção ao crédito;

- Prefeitura municipal;

- Receita Estadual;

- Cartório de Pessoas Jurídicas; 

É necessária a conferência de todas as certidões e cadastros em nome dos proprietários e seu cônjuge, nos cartórios da cidade onde está situado o imóvel e onde o casal mora, caso sejam diferentes.Também é fundamental a verificação da documentação do bem, com o objetivo de identificar a existência – conforme mencionado acima – de alguma causa que impeça a sua venda, como por exemplo, a matrícula atualizada e certidão de ônus real com ações.É claro que nesta etapa, a imobiliária responsável pela mediação do negócio irá apoiá-lo na identificação de possíveis impedimentos, no entanto, é de extrema importância que você saiba o que deve ser analisado para acompanhar a evolução. Imobiliárias sérias com o compromisso ético e profissional, deixam de fazer a venda caso seja constatado um risco iminente à segurança do negócio.Tomando as devidas precauções, você terá maior segurança e garantirá um futuro livre de preocupações, afinal, o conhecimento continua sendo a única forma de se livrar de consequências catastróficas.

 

Tem mais alguma dúvida? Entre em contato conosco agora mesmo!


E-mail: administracao@fontesmagdaleno.com.br

Instagram: @fontesmagdaleno

Whatsapp: 21 99875-0461 

Outros posts

  1. É obrigatório haver reconhecimento de firma no contrato de locação?

    É obrigatório haver reconhecimento de firma no contrato de locação?

    É obrigatório haver reconhecimento de firma no contrato de locação?Veja o comentário de nosso advogado Prof. Carlos EduardoPor lei, não, mas é fortemente aconselhável. “É meramente uma questão de segu...

  2. É obrigatório haver reconhecimento de firma do mandato de procuração firmado entre administradora e proprietário?

    É obrigatório haver reconhecimento de firma do mandato de procuração firmado entre administradora e proprietário?

    Veja o comentário de nosso advogado Prof. Carlos EduardoPor lei, não, mas o Código Civil garante que a firma seja reconhecida se o inquilino assim o exigir. E o ideal, é que exija mesmo. É uma forma d...

  3. Sublocação: o que é? Como agir da forma correta?

    Sublocação: o que é? Como agir da forma correta?

    A prática da sublocação é muito comum tanto nas locações residenciais como nas comerciais e está regulamentada pela Lei do Inquilinato nº 8.245/91 nos Art 13 e seguintes, e nada mais é quando, o inqui...

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência.

Fontes Magdaleno - Administradora de Imóveis Ltda

Telefone
(21) 99875-0461

Fontes Magdaleno - Administradora de Imóveis Ltda

Telefone
(21) 99875-0461